CALANGOTANGO não é um blog do mundo virtual. Não é uma opinião, uma personalidade ou uma pessoa. É a diversidade de idéias e mãos que se juntam para fazer cidadania com seriedade e alegria.

Sávio Ximenes Hackradt

2.10.12


A notícia do falecimento de HEBE CAMARGO atingiu todo o nosso país e trouxe consternação para todas as classes sociais, mercê do encantamento daquela mulher-alegria Em verdade, a vida nos reserva em sua extensão, encontros, desencontros e reencontros, tudo na passividade natural da existência, passividade que deve ser entendida pelo fato de que a criatura humana nasce do amor, neste se consolidando até o fim da jornada.

Por Carlos Roberto de Miranda Gomes

Vêm em primeiro lugar os encontros, na fraternidade e conivência dos pais - pela ordem, com a mãe e, mais tarde, quanto aos encaminhamentos dos percalços do mundo, com o pai.

No passar do tempo, encontramos outro alguém com quem dividir tarefas e, aparentemente nascem os primeiros desencontros, pois deixamos o aconchego da casa paterno e nos jogamos a um novo caminhar, formando nova família, reforçada pelos amigos e acompanhada pelos pais.

A dureza do dia a dia, irreversivelmente, nos obriga a convocar a fonte originária do tronco familiar e aí se opera o reencontro e desta feita até o fim. Todos esses fenômenos acontecem na persistência do amor.

Quando os nossos pais se encantam, há um novo desencontro, amenizado pela fraternidade de muitos amigos, a compreensão de outros, a amizade verdeira e alguns e o exemplo de poucos, além de um fortalecimento pessoal sem maior explicação, que nos faz atravessar a vida.

O tempo passa e, sem guardar uma rígida cronologia, contabilizamos maior expressão para os encontros, o que nos faz esquecer os desencontros e nos impele a cultuar os reencontros.

E o que tudo isso tem a ver com HEBE?  Sim, pois ela foi amiga, fraterna, compreensiva, solidária, alegre e exemplo para todos nós.
Receba as flores que lhe dou, com essa modestíssima reflexão:

Amor, o tempo, união.
Dois seres num mesmo coração.
Dois corpos a seguir a mesma trilha
E a prova desse amor uma família.

Amor, o tempo, os perigos,
Socorro solidário dos Amigos.
O tempo indesejado da viagem
A tristeza, a lembrança, a saudade.

Amor, reencontros, eternidade.

Feliz reencontro com Nair Belo, Dercy e Golias, pelo menos!

0 comentários:

Postar um comentário

Estação Música Total

Últimas do Twitter



Receba nossas atualizações em seu email



Arquivo