CALANGOTANGO não é um blog do mundo virtual. Não é uma opinião, uma personalidade ou uma pessoa. É a diversidade de idéias e mãos que se juntam para fazer cidadania com seriedade e alegria.

Sávio Ximenes Hackradt

15.1.13


A Associação de Meio Ambiente, Cultura e Justiça Social (AMJUS), junto com instituições parceiras, demonstra preocupação em relação às crianças, adolescentes e jovens e a sua convivência com o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável. Em razão disso, alia um importante trabalho de preservação de tartarugas marinhas à educação socioambiental dos jovens em São Miguel do Gostoso, no litoral do norte de Estado do Rio Grande do Norte.

Da ONG AMJUS

O trabalho de preservação teve início tendo como causa o perigo de extinção para as tartarugas marinhas que, até pouco tempo, era comum no litoral a caça de tartarugas e ovos para alimentação. Comiam a carne, os ovos, e vendiam os cascos para fabricantes de artesanatos e acessórios, ou simplesmente para decoração caseira. Com este projeto, a AMJUS pretende garantir uma mínima de 50 mil tartarugas salvas das incidências que mais matam e que até impedem o nascimento dos animais, como o lixo na praia, incidência de luz artificial, trânsito de veículos na praia, desrespeito aos locais de marcação de ninho, além da caça por animais domésticos e a reação do pescador ao ver alguma tartaruga presa às redes de pesca.

O trabalho de monitoramento é realizado para localizar e marcar os ninhos com localização registrada em GPS, e, quando necessário, pela ameaça da natureza ou humana, transferir a desova para locais seguros. Campanhas de sensibilização e educação ambiental seguirão informando frequentadores da praia, moradores, pescadores, empresários e turistas, e também nas escolas e grupos sociais, sobre a importância da colaboração de todos para a continuidade do ciclo de vida das tartarugas, explica a bióloga. Ao iniciar 2013 a AMJUS já contava com mais de 20 ninhos de tartarugas registrados e com as devidas medidas de proteção.


Também é eixo deste projeto a educação e a promoção da participação social de crianças, adolescentes e jovens de São Miguel do Gostoso. Integrado às ações ambientais, a AMJUS ainda realiza oficinas e prepara núcleos infanto-juvenis para as atividades. Nas ocasiões das aberturas de ninhos, é mobilizada a comunidade, é realizado momento de conscientização e os núcleos infanto-juvenis, que consta na pequena oscilação de 75 crianças e adolescentes, além dos membros da AMJUS, participam ativamente da ação de proteção e educação aos populares, participando nesse momento mas também deste a capacitação, planejamento e mobilização em torno dos eventos.

Para as crianças, a AMJUS desenvolve uma ação especial junto à Escola Municipal Coronel Zuza Torres, e que em 2013 deverá se estender as demais escolas do município, com várias informações, curiosidades, dicas, vídeos, sons do mar, imagens e jogos. Também estará lançando uma publicação educativa para a comunidade, tendo ainda como veículo de comunicação o site www.amjus.org.br.

A AMJUS, de um pequeno grupo juvenil da própria comunidade, fundada há quatro anos, já é reconhecida de Utilidade Pública Municipal e como Entidade Ambiental pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente, também já conta, neste projeto, com a parceria de ONGs locais como o Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), com a Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria Municipal de Turismo, Comunicação e Meio Ambiente e com a iniciativa privada dentro do município, e, por fim, ainda “esse trabalho é fruto da parceria entre a Ong AMJUS, Projeto Cetáceos Da Costa Branca - UERN, UFRN, TAMAR - RN e IDEMA. Todos estão de parabéns!”, diz Flávio Lima, biólogo da UFRN.

0 comentários:

Postar um comentário

Estação Música Total

Últimas do Twitter



Receba nossas atualizações em seu email



Arquivo