CALANGOTANGO não é um blog do mundo virtual. Não é uma opinião, uma personalidade ou uma pessoa. É a diversidade de idéias e mãos que se juntam para fazer cidadania com seriedade e alegria.

Sávio Ximenes Hackradt

5.4.12


Familiares de Gandhi expressaram nesta quarta (4) seu pesar pela decisão de uma empresa de leilões londrina de colocar a venda um punhado de terra e lâminas de grama ensanguentadas tomadas do lugar onde caiu o líder indiano, quando foi assassinado em 1948.

Fonte: Prensa Latina

A casa Mullock também pretende leiloar no final deste mês um par de óculos, uma roca e um livro de orações que pertenceram ao herói da independência da Índia, assim como várias cartas onde expõe seu sistema filosófico.

Tara Gandhi Bhattacharjee, neta de Mahatma e diretora de várias instituições encarregadas de reverenciá-lo e difundir seu ideário, disse à agência de notícias IANS que o leilão era "um grande erro" que ignora valores muito apreciados por Gandhi. "É irônico, porque Gandhi foi um minimalista clássico. Qual é a ideia de pôr à venda as lembranças de um homem que foi um apóstolo da não violência e da paz?", perguntou.

Ressentida, Bhattacharjee apontou que no meio da globalização do ideário gandhiano, há quem descobriu como explorá-lo "sem que possamos fazer qualquer coisa para impedir isso".

Tushar Gandhi, bisneto do mártir, qualificou de "abominável e sórdida" a decisão de leiloar umas gotas de sangue seco do herói e também lamentou não poder empreender uma ação legal contra esse ato porque o punhado de terra e as ervas são propriedade privada, assim como os demais objetos.

O também diretor da Fundação Mahatma Gandhi criticou o governo indiano porque sempre o surpreendem os leilões de objetos patrimoniais como estes, o que considerou uma ofensa ao orgulho nacional.

Um alto servidor público do Ministério de Cultura assinalou a IANS que estão impedidos de tomar parte no assunto. "A política do ministério é a de não alentar vendas desse tipo, mas o governo não pode deter um leilão privado", disse.

Gandhi foi assassinado por um radical indiano no dia 30 de janeiro de 1948. Momentos após ser retirado o corpo, um pedestre ocasional, P. P. Nambiar, recolheu uma pequena porção do terreno onde ele tinha caído.

A casa Mullock calcula que sua venda, junto com os outros artigos pessoais do destacado patriota indiano, permitirá arrecadar ao redor de 80 mil libras esterlinas.

0 comentários:

Postar um comentário

Estação Música Total

Últimas do Twitter



Receba nossas atualizações em seu email



Arquivo