CALANGOTANGO não é um blog do mundo virtual. Não é uma opinião, uma personalidade ou uma pessoa. É a diversidade de idéias e mãos que se juntam para fazer cidadania com seriedade e alegria.

Sávio Ximenes Hackradt

25.4.11


Neste últimos dias deu-se o auge do FEBEAPA, nunca se falou tanta bobagem de uma só vez em Natal.
Artigo
Moacir Gomes da Costa – Arquiteto
O secretário dos esportes da Prefeitura, que se diz candidato a “gerir” o Arena das Dunas, para fazer até 60 shows internacionais por ano, botando Los Angeles prá trás, acreditando em mobilidade urbana de Natal como exemplo para o Brasil, e que, para tanto, está sendo concluído um estudo de desapropriação de 490 a 550 casas. Imagine-se que, só ali em Potilandia, Lagoa Nova e Candelária, deverão ser “confiscadas” pelos menos umas 100 casas, e ou prédios comerciais, para fazer o tal túnel entre a Av, Cap-mór Gouveia e o anel viário do Campus, mas, por certo as 500 pessoas desalojadas poderão morar ali bem em frente sob o viaduto.
Natal virou o mundo de Disney, mágicos, saltimbancos e duendes. Dizendo o contrário, vem o outro, da Secopa e diz, jogando a peteca para a Prefeitura, se esta não sanar suas pendências, mesmo sem as obras de mobilidade, o governo do Estado garante que tá dentro da Copa. Há dois anos que se ouve essa enrolada, tá dentro, tá fora, tá dentro... Aliás esse mesmo secretário já disse que a Arena das Dunas vai ser para shows, e só eventualmente servirá para futebol (Naturalmente se Messi e Cristiano Ronaldo descobrirem Natal). Se é assim, por que não construir a arena da Copa em Ponta Negra, que é o bairro dos turistas, deixando o Machadão a cumprir sua missão? Qual o argumento técnico, urbanístico, econômico e ambiental que justifica a obrigatoriedade de derrubar um bem público existente, para construir outro muitas vezes mais caro no mesmo lugar?
Outro secretário confessa falta de recursos para o prolongamento da Av. Prudente de Morais, mas, resumindo, mobilidade urbana e aeroportos, que eram as palavras – chave para justificar o “LEGADO”, agora são coadjuvantes, apenas a Arena das Dunas é condição sine qua non. Aposto que os apaniguados do governo entendem mobilidade urbana como um substantivo abstrato.
Outro cortesão afirma: “Herança de Carlos Eduardo na Urbana por inviabilizar Copa”. É muita desfaçatez, pois, sem pretender defender ou julgar a administração do ex-prefeito, a bem da verdade, afirmo que foi ele quem garantiu o convite a Natal, quando enviou à CBF um documento imprescindível em 31/05/2007. Todavia, foi aquela autoridade posteriormente traída quando, juntamente com a então governadora do Estado, em novembro de 2008 assinou enganado por esta, o compromisso final junto à CBF/FIFA. Em conseqüência foi banido da Copa. E ai começou a bandalheira. TODOS, TODOS mesmo sabem disso, mas, ninguém tem coragem de dizer. Diante do rolo compressor da estupidez junto à corrupção, prevalece a lei do sliêncio.
Finalmente, a Governadora dá o “Grito do Ipiranga” o RN vai começar sua grande obra redentora concorrendo à medalha de ouro do EXTERMÍNIO, iniciado com a creche. E agora José, vocês “desportistas” do RN, que não usaram a força de suas torcidas para evitar o “desmanche”, vão jogar aonde, que tal o estadinho João Câmara lá das Rocas, basta que lhe seja dado o pomposo nome de “Arena do Vanvão”, como todo respeito ao grande homeme que foi João Severiano da Câmara.
Humor negro à parte, não existe problema, a solução para o futebol está na caqra, basta fazer a Área das Dunas no bairro dos ricos, e, uma modesta reforma no Machadão. Infelizmente, ninguém quer enxergar o ÓBVIO ULULANTE. Segundo o dito popular, “o pior cego é o que não quer ver”. Ou quando ver não lhe convém.

0 comentários:

Postar um comentário

Estação Música Total

Últimas do Twitter



Receba nossas atualizações em seu email



Arquivo