CALANGOTANGO não é um blog do mundo virtual. Não é uma opinião, uma personalidade ou uma pessoa. É a diversidade de idéias e mãos que se juntam para fazer cidadania com seriedade e alegria.

Sávio Ximenes Hackradt

10.8.11


Portal Vermelho com Agências
Nesta terça, 9 de agosto, o mundo comemorou o Dia Internacional dos Povos Indígenas. Na Terra, eles ainda não são poucos, cerca de 5 mil grupos étnicos. Este dia reconhece as realizações das populações indígenas do mundo, que ascendem a mais de 370 milhões de pessoas e estão espalhadas por cerca de 70 países, segundo a ONU. É também um dia para lembrar os difíceis desafios que essas populações enfrentam em todo o mundo.
Embora que não sejam numerosos, ao longo dos séculos, conseguiram conservar a sua língua, os costumes e o modo de vida, e vivem agora em 70 países. O Dia Internacional dos Povos Indígenas foi estabelecido pela Assembleia Geral da ONU em dezembro de 1994.
Os pequenos grupos étnicos do mundo merecem o direito de proteger os seus direitos, o seu estilo de vida tradicional e as suas aspirações.
Para esses objetivos foi adotada a Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas. Destaca os princípios da igualdade e de não discriminação, bem como o direito de consolidar e desenvolver as suas instituições políticas, jurídicas, econômicas e culturais.

LEIA MAIS:

As negociações sobre a Declaração estenderam-se por quase duas décadas. Como resultado, a Assembleia Geral da ONU, com o apoio de 143 Estados, adotou-a em 2007. O número de países que aderiram ao documento continua crescendo. Em particular, a Colômbia e a Austrália, que no início, juntamente com os Estados Unidos e o Canadá, não tinham aprovado o texto da declaração, agora dizem que concordam com todas as suas regras.

0 comentários:

Postar um comentário

Carregando...

Estação Música Total

Últimas do Twitter



Receba nossas atualizações em seu email



Arquivo